Aumento de mortes por Covid faz Governo de MS adotar aulas remotas na rede estadual

Seguindo recomendação do Centro de Operações de Emergência (COE-MS), o Governo de Mato Grosso do Sul suspendeu o acolhimento dos alunos e determinou o ensino remoto na Rede Estadual de Ensino a partir de amanhã (10). A decisão foi tomada por conta do aumento expressivo do número de casos, mortes, da taxa de transmissão e de ocupação dos leitos hospitalares por conta da pandemia da Covid-19. O anúncio foi feito pelo governador Reinaldo Azambuja, em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais.

“Nós estamos atingindo um aumento de 67% de óbitos em Mato Grosso do Sul. Fechamos o número em 3.491 pessoas que perderam a vida. Somos muito solidários a essas famílias, a esses familiares de pessoas que perderam a vida. Tivemos aumento de mais de 20% na média móvel de casos nesses últimos dias. Em praticamente duas regiões, a macrorregião de Campo Grande e a de Dourados, quase a totalidade dos leitos de UTI foram utilizados. Temos um grande volume de pessoas internadas e uma variante nova com volume exponencial de contaminações. Isso fez o COE-MS recomendar a não volta das aulas presenciais”, disse o governador.

Ele explicou que os alunos só vão voltar a ter aula nas unidades escolares quando a ciência determinar que é seguro. Reinaldo Azambuja contou ainda que Mato Grosso do Sul aderiu a um pacto nacional com outros 22 estados para diminuir o número de contaminações. Mato Grosso do Sul e o Brasil vivem o pior cenário da pandemia, alertou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende. A taxa de contágio, segundo ele, saltou de 0,92 para 1,02 – o que significa que um grupo de 100 pessoas com a doença contamina outras 102. Referência no tratamento, o Hospital Regional, em Campo Grande, está com todos os leitos ocupados.

Para a Secretaria de Estado de Educação (SED), os alunos terão condição de continuar aprendendo. A secretária Maria Cecília Amendola da Mota afirmou que 17 mil turmas escolares estão no Google Class. Aulas serão transmitidas pela TVE e os alunos que não tiverem acesso à internet terão disponíveis material impresso. Além disso, haverá a disponibilidade do uso da sala de informática da escola para quem não tem conectividade em casa, quando necessário.

OAB-MS

Também nesta terça-feira (9), o presidente da OAB-MS (seccional da Ordem dos Advogados do Brasil), Mansour Elias Karmouche, elogiou a prudência e o equilíbrio do governo sul-mato-grossense na gestão durante a pandemia.  “O governador não politizou o vírus, teve uma atuação serena e equilibrada. Mais uma vez reforço aqui o meus parabéns por sua condução. Participamos de vários grupos de órgãos e a condução foi feita de forma serena, equilibrada, com respeito às pessoas, com preservação da saúde, mas não deixando a economia morrer. Faço de público este elogio ao governador Reinaldo Azambuja porque sabemos a pressão que ele deve enfrentar de vários segmentos. Parabéns, pode contar com nosso apoio. A vacinação está muito bem, o Estado está entre os cinco que mais vacinaram”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *