‘Se não tivermos isolamento firme, vamos ter muitos casos daqui duas, três semanas’, diz secretário de Saúde

Nesta terça-feira (14), Mato Grosso do Sul completa um mês do registro dos dois primeiros casos de covid-19.

Um mês após o registro dos dois primeiros casos de covid-19 em Mato Grosso do Sul, o secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende afirma que se os números da doença podem aumentar muito se a população insistir em sair de casa.

“Fizemos o que foi possível, agora pedimos a colaboração da população do Mato Grosso do Sul. Certamente essa colaboração vai ser fundamental para o comportamento da doença daqui duas, três semanas. Se nós tivermos um afrouxamento, um relaxamento das medidas restritivas. ou seja, se nós nãp tivermos adesão firme no isolamento social, certamente vamos ter casos bastante numerosos daqui a 15 dias. Esse é o cenário que estamos bastante preocupados, que nos preocupa muito”, disse em entrevista ao Bom Dia MS nesta terça-feira (14).

O secretário explicou ainda que neste um mês de combate à proliferação do novo coronavírus, agora “muda a perspectiva de que vamos ter um avanço significativo da doença nos próximos dias. Já apontamos a vários dias que a falta de colaboração da população de Mato Grosso do Sul, nos colocando em último lugar em isolamento social, e vai refletir nas semanas vindouras. Nós estamos trabalhando com afinco, montando toda estrutura, não só na capital, mas no interior, para poder dar o amparo àqueles que vão precisar, principalmente de leito de UTI, e construir uma lógica de se fazer o maior número de testagens de casos de covid em Mato Grosso do Sul”.

Geral Resende disse que o sistema drive-thur para testagem de covid-19 em pessoas com sintomas de gripe, que começou segunda-feira (13), em Campo Grande, pode ser realizado em outras cidades. ” Queremos expandir para o interior e ter com isso uma noção exata da dinâmica da doença aqui no estado”.

Segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde na segunda-feira, Mato Grosso do Sul tem 113 casos de covid-19, sendo que quatro pessoas morreram. Duas moradoras em Campo Grande e duas em Batayporã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *