Estudantes da Capital pedem doações para amenizar tragédia das queimadas

Você pode ajudar doando frutas, legumes e ovos serão entregues para os animais que estão sofrendo pelas queimadas que já consumiu grande parte do bioma

Alunos da Escola Municipal Eduardo Olímpio Machado, em Campo Grande, estão arrecadando frutas, legumes e ovos para alimentar os animais que vivem no Pantanal de Mato Grosso do Sul e estão sendo afetados pelas queimadas.

Fazem parte do projeto para arrecadar os alimentos, 35 alunos do 7° ao 9° ano do Ensino Fundamental e a arrecadação começou nesta sexta-feira (2) e será retomada na segunda-feira (5) das 8h às 11h.

Mas em razão da pandemia da covid-19, os alunos estão se revezando para organizar as doações em grupos de seis e todas as medidas de biossegurança estão sendo tomadas como o uso de máscara e luvas, além do álcool em gel usado também para limpar os alimentos doados.

“Além de todo cuidado com os alunos, também vamos cuidar da entrega dos alimentos. Colocar em uma área próxima do acesso a água. Pois por conta do incêndio será difícil para os animais conseguirem alimentos sozinhos”, explicou a bióloga e professora de Ciências da escola, Flávia Maciel.

Estudantes recebendo cartelas de ovos que serão entregues para alimentar os animais. (Foto: Divulgação)

Quem quiser ajudar, as doações podem ser entregues na própria escola localizada na Rua Lúcia Martins Coelho, 793, no bairro Coophavia II. Os alimentos que estão sendo recebidos são: abacaxi, banana, caju, chuchu, goiaba, laranja, maçã, mamão, melancia, melão, milho e ovos.

A ação faz parte do projeto “Tribos, nas trilhas da cidadania” reconhecido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), credenciado pelo Facebook e tem apoio da Ong (Organização Não Governamental) SOS Animais do Pantanal de MS.

Conforme explicado, a inciativa foi dos próprios alunos, junto com as professoras responsáveis pelo projeto na escola.

“Nós tivemos aulas online como parte do projeto, identificamos o que precisava ser feito e nos organizamos para ajudar. Queremos fazer a diferença”, explicou o aluno Felype Santos Monteiro, 13 anos, que está no 8° ano.

Queimadas –  Mais de 3,4 milhões de hectares do Pantanal, 1,4 milhão em Mato Grosso do Sul e 2 milhões em Mato Grosso já foram atingidos pelas queimadas em 2020. O total já é o dobro da área atingida em todo ano passado, quando 1,5 milhão de hectares foram devastados.

Somente em setembro foi registrado 1/3 dos focos de incêndio de todo o ano de 2020 – com 2.247 focos. De 1º de janeiro até 30 de setembro, o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) detectou no Pantanal de Mato Grosso do Sul 6.975 pontos de incêndio.

“É muito preocupante esta situação no Pantanal. E com a participação dos alunos, conseguimos envolver a comunidade para participar”, explicou a coordenadora Cristiane Lahdo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *