Cúrcuma ajuda a combater doenças crônicas e vai muito além da culinária

A beleza de sua cor amarelo-ouro não é a única característica a chamar atenção na cúrcuma, especiaria que vem de uma planta da família Zingiberaceae, a mesma do gengibre. Conhecida também como açafrão-da-índia ou açafrão-da-terra, ela possui muitas propriedades farmacológicas, que vão desde ação anti-inflamatória à ajuda na prevenção de doenças crônicas.

Na medicina tradicional asiática, estudos indicam que a cúrcuma pode ser utilizada para tratar problemas de pele, problemas digestivos, dores e incômodos em geral, mas também serve como alimento básico da ayurveda —medicina indiana que propõe a harmonia entre corpo, mente e alma. No Ocidente, cada vez mais investigações seguem o mesmo raciocínio e indicam que os benefícios de consumir a raiz, normalmente comercializada em pó, são inúmeros.

Quais são os benefícios da cúrcuma? Para quem ficou curioso sobre quais são os poderes dessa especiaria, preparamos uma lista com os seus benefícios.

Age contra o diabetes: melhora o metabolismo do açúcar no sangue e reduz potencialmente os efeitos da doença no corpo.

Combate a osteoartrite: os compostos vegetais da cúrcuma são anti-inflamatórios e contribuem para aliviar dores nas articulações. Eles ainda ajudam a frear a liberação de citocinas pró-inflamatórias, que são proteínas responsáveis por estimular o processo de inflamação no organismo.

Melhora a digestão: a curcumina tem efeito protetor do estômago e reduz os riscos de úlcera péptica e gástrica. Ela pode ser administrada em jejum e contribuir nesses quadros.

Também possui propriedade antibacteriana e protege o intestino da formação de bactérias que promovem infecções, além de inibir o crescimento da H.pylori, uma das causadoras da gastrite.

Combate doenças cardíacas: o consumo regular da cúrcuma pode reduzir o colesterol LDL, considerado “ruim”, e os triglicerídeos, o que impacta diretamente na saúde do coração.

Controla a obesidade: associada a uma dieta saudável, inibe a via inflamatória envolvida nesse processo e regula a gordura corporal. A curcumina ainda tem papel importante da prevenção da hipertensão.

Como a cúrcuma também atua no metabolismo do açúcar no sangue e reduz a pressão arterial, para quem utiliza a substância diariamente aconselha-se o acompanhamento de um profissional. Ela também pode interferir no tratamento de anemias ou patologias associadas ao metabolismo do ferro, e deve ser evitada durante a gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *