Suinocultura de Mato Grosso do Sul deve ter 35 novas granjas em operação até 2022

A suinocultura de Mato Grosso do Sul deve passar por uma forte expansão de suas atividades nos próximos anos. De acordo com a Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores (Asumas), pelo menos 35 novas granjas devem iniciar suas operações até 2022. As unidades estão em fase de projeto ou de construção, de acordo com comunicado da entidade.

Só em 2020, informa a Asumas, os investimentos em novas granjas devem somar cerca de R$ 240 milhões. Até daqui dois anos, essa ampliação da cadeia produtiva no Estado deve gerar cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos, nas contas a entidade. Desses, cerca de 310 devem ser diretamente nas granjas, no processo de produção de suínos.

A cadeia produtiva deve receber também o reforço de 10 Unidades de Produção de Leitões (UPL), que estão ampliando sua capacidade. Conforme a Asumas, a maior parte desses investimentos está localizada em um raio de 80 quilômetros do município de Dourados, onde há uma unidade frigorífica cuja capacidade também está sendo ampliada.

Apesar dos efeitos da pandemia sobre a atividade econômica, a expectativa é de encerrar 2020 com aumento nos abates de suínos em Mato Grosso do Sul. Em 2019, o volume foi de cerca de 1,9 milhão de cabeças. Neste ano, o número deve passar de 2 milhões.

“A pandemia influenciou negativamente, por ter causado impactos na indústria, com isso houve uma leve redução de abates por um período”, explica Alessandro Boigues, presidente da Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores. “Mas com certeza aumentaremos o volume, levando em conta o avanço no consumo interno”, acrescenta, no comunicado divulgado pela Asumas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *